• Simova

5 INDICADORES DE DESEMPENHO DE OBRA QUE VOCÊ PRECISA ACOMPANHAR

Atualizado: 1 de Jul de 2019

Como aproveitar o potencial da equipe ao máximo e alavancar os resultados da organização? Quando os colaboradores sabem o que deve ser feito e como deve ser feito, todo o processo de execução torna-se mais fluido. Assim, os indicadores de desempenho de obra são ferramentas que podem ajudar nos desdobramentos das metas do negócio.


Com uma meta estipulada e um prazo definido, você verá que é possível determinar um índice para cada necessidade. Continue!




1. Índice de Desempenho de Qualidade (IDQ)


Um indicador é uma informação que oferece uma pista sobre algo de significado mais amplo. Ou seja, ao definir um índice ele revela uma tendência ou a existência de um fenômeno não imediato ou facilmente detectável.


O índice de desempenho de qualidade se refere a possibilidade do gestor ter uma visão mais ampla do nível de qualidade da obra. Ao analisá-los, é possível notar um padrão com o passar do tempo, o que é fundamental para a implementação de ações que busquem a melhoria contínua.


O Índice de Desempenho de Qualidade pode, por exemplo, coletar os dados da equipe e oferecer um conjunto de informações ao gestor da obra para acompanhar se realmente o cronograma está sendo seguido ou atividades que precisam de uma atenção maior.


Indicadores de qualidade oferecem informações e dados concretos sobre o desempenho da obra, dos materiais utilizados, da mão de obra empregada, enfim, priorizam uma tomada de decisão eficiente e eliminam os achismos.


2. Índice de Desempenho de Segurança (IDS)


O Índice de Desempenho de Segurança está relacionado ao número de acidentes na obra em relação ao número de colaboradores. Ou seja, ele indica o percentual de acidentes na obra em determinado período.


Além disso, por meio do índice de segurança é possível verificar se há o cumprimento das normas de segurança e medicina do trabalho, e implementar ações que ofereçam um maior controle e monitoramento para o cumprimento das exigências ao bom desempenho das etapas da obra.


Com o apontamento eletrônico é possível otimizar toda a forma de análise desse índice, já que amplia a visão da empresa referente a cada detalhe operacional da obra, que melhoram a execução das tarefas e a operação do técnico de segurança.


3. Índice de Desempenho de Custo (IDC)


O Índice de Desempenho de Custo, fornece uma base para a análise dos recursos que estão sendo consumidos e sua relação com o que havia sido planejado. Ou seja, é um índice em relação ao orçamento previsto e disponível.


Com o IDC, é possível mensurar quanto de retorno existe para cada valor empregado na obra. Assim:

  1. se o índice for igual a um, é sinal que o projeto está ocorrendo conforme o previsto;

  2. se o índice for maior que um, indica economia de recursos;

  3. se o índice for menor que um, indica que o orçamento foi extrapolado.

Conhecer o IDC possibilita a implementação de práticas e ações adequadas a um melhor planejamento de recursos e consequentemente maior economia.


4. Índice de Desempenho de Projeto (IDP)


Esse índice aponta o progresso da obra em relação ao cronograma preestabelecido. É comum que durante a execução de uma obra haja um prazo para cada etapa de modo que o projeto final seja entregue ao cliente na data já firmada.


Para não ter atrasos, conhecer o IDP é fundamental para que os prazos possam ser cumpridos com o máximo de aproveitamento.


5. Índice de Desempenho de Aquisições (IDA)


O Índice de Desempenho de Aquisições mede o desempenho de consumo e o custo dos recursos adquiridos de terceiros pela organização.


O uso de indicadores de desempenho de obra possibilita que o gestor identifique falhas na execução do projeto e possa implementar preventivamente ações que resultem em melhores resultados.


O uso de apontamento eletrônico oferece de forma clara e precisa os dados de IDA, através de uma gestão à vista por meio de um dashboard.


Com todas as informações coletadas, o sistema processa e mostra exatamente qual o progresso da obra, avanços e atrasos operacionais, além do índice de desempenho de pessoas e máquinas na obra.


Para completar o seu aprendizado sobre o assunto, aproveite a visita e saiba por que você deve centralizar as informações no seu negócio. Até o próximo post!




2 visualizações
  • Facebook - Simova
  • LinkedIn - Simova
  • YouTube - Simova

Av São João, 2504, Jardim das Colinas, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, CEP 12242000