• Simova

AFINAL, É POSSÍVEL FAZER O ACOMPANHAMENTO EXTERNO DE EQUIPAMENTOS NO CAMPO?

Atualizado: 3 de Jul de 2019

A tecnologia já faz parte da maioria dos negócios. Seus avanços trazem efeitos positivos em vários setores, e o agronegócio também tem se favorecido. Por meio de recursos de gestão e análise, por exemplo, há como fazer um monitoramento real.


Mesmo as máquinas e equipamentos que estão distantes no campo podem ser acompanhados com o recurso certo. Como resultado, há diversos benefícios no gerenciamento.


A seguir, entenda como é feito o monitoramento real de equipamentos no campo e descubra tudo sobre o assunto!




Como o gerenciamento em tempo real pode ser feito?


Com o avanço de sistemas e soluções, já é possível fazer um monitoramento real dos equipamentos no campo. Mesmo em largas plantações, os recursos são utilizados de um jeito simples e altamente funcional.


O grande responsável pela viabilidade do gerenciamento em tempo geral é o sistema de GPS, pois, como ele mostra o posicionamento de determinado elemento no mapa, é fundamental para controlar a localização.


O quesito simultâneo fica por conta do envio das informações. A transmissão de dados de GPS para uma plataforma e para smartphones simples permite que tudo seja visto de um jeito prático, como a partir da geração de relatórios.


A troca de informações acontece de maneira segura e pode seguir até para a central de controle agrícola. Com isso, há uma integralização do conhecimento e máxima visibilidade sobre os ativos agrícolas.


Quais são os benefícios do monitoramento real?


Realizar o acompanhamento externo de equipamentos no campo é extremamente positivo para qualquer produtor, já que por meio desse recurso dá para saber, exatamente, onde cada máquina se encontra.


Isso garante que as rotas traçadas sejam seguidas conforme o planejado e ainda traz oportunidades simultâneas de otimização. O gestor pode definir o melhor caminho e oferecer orientações para máximo aproveitamento. Além disso, é um jeito de maximizar a proteção patrimonial.


Uma análise aprofundada de informações mostra, ainda, o período de operação de cada equipamento. Com o valor da produtividade conhecido, é possível prever o tempo de preparação, plantio ou colheita e se planejar para obter o máximo desempenho.


Outro ponto importante é a mobilidade. Com a tecnologia de envio de informações, há um controle e um acompanhamento mesmo à distância. Isso traz praticidade e fortalece a tomada de decisão.


A tarefa ajuda, inclusive, na manutenção e na provisão de recursos. Eventualmente, é um jeito de evitar desperdícios e imprevistos, o que gera uma economia muito importante.


Como aproveitar essa possibilidade?


Tão necessário quanto entender que o monitoramento real é uma realidade, é preciso descobrir como fazê-lo. Para tanto, o primeiro passo é identificar as necessidades e alternativas quanto à tarefa. Verifique quais são os objetivos com o rastreamento e quais são os recursos que a tecnologia precisa oferecer.


Na sequência, é o momento de selecionar as opções. Há vários sistemas de acompanhamento, mas nem todos serão práticos ou acessíveis. Da mesma forma, muitos não terão determinados recursos. Portanto, avalie com cuidado para escolher a melhor alternativa.


Em seguida, execute uma adaptação quanto à nova ferramenta. Realize as configurações, faça testes, meça resultados e elabore otimizações para obter os melhores efeitos.


O monitoramento real de equipamentos externos no campo é uma possibilidade graças à tecnologia. Para aproveitar os benefícios da alternativa, conte com uma empresa de confiança, pois ela terá a solução perfeita para as suas necessidades.


E, para fazer a escolha certa, entre em contato com conosco e conheça melhor nossas soluções eletrônicas de monitoramento.




#acompanhamento #geolocalizacao #servicoexterno #servicos

2 visualizações
  • Facebook - Simova
  • LinkedIn - Simova
  • YouTube - Simova

Av São João, 2504, Jardim das Colinas, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, CEP 12242000