• Simova

AGRICULTURA DE DECISÃO: ENTENDA SOBRE ESSA REVOLUÇÃO DO AGRONEGÓCIO

Atualizado: 3 de Jul de 2019

O investimento em tecnologia no campo já é uma realidade: mais de 67% das lavouras do país utilizam recursos tecnológicos na produção. Para aproveitar ao máximo essa oportunidade, os gestores do agronegócio devem ficar atentos às novidades que envolvem o setor. Entre elas, está a agricultura de decisão.


Com o objetivo de favorecer os momentos de decisão relativos à produção, a técnica tem expandido a sua atuação. Ao conhecê-la, seus processos agrícolas serão beneficiados.

Então, continue lendo e veja o que é preciso entender sobre a agricultura de decisão.



Afinal, o que é agricultura de decisão?


Ela utiliza diversos métodos e tecnologias para criar bases de dados. Essas informações, por sua vez, são aplicadas no momento de fazer escolhas sobre a produção agrícola.


Apesar de serem termos semelhantes, a abordagem não é sinônimo para agricultura digital. A versão digital tem a ver com a integração entre agricultura de precisão e recursos tecnológicos, como a Internet das Coisas. Contudo, nem sempre é voltada para a realização da escolha.


Em muitas situações, a agricultura de decisão e a digital podem se unir para obter um efeito ainda melhor. O uso de recursos tecnológicos e da conectividade, por exemplo, certamente ajuda na captação e na análise de informações.


Como ela auxilia as atividades do campo?


O uso das ferramentas da agricultura de decisão permite a coleta de dados, muitas vezes em tempo real, nas várias etapas agrícolas.


É o caso do momento do plantio. Com os recursos certos, é possível conhecer quais são os dados do lote. A partir das informações, dá para ter uma ideia concreta do que deve ser feito para otimizar os resultados.


Outras aplicações incluem a geração de modelos preditivos quanto às pragas, o mapeamento de calor e a identificação de áreas com deficiências de nutrientes, por exemplo.


A Internet das Coisas, inclusive, tem grande influência. Atualmente, com dispositivos móveis, sensores, tratores e até à inclusão da agricultura de precisão (satélites e dispositivos específicos), é possível gerar dados; e com todos estes dados, criar informações para a decisão. É a partir do controle dos processos que as informações são obtidas e podem ser usadas na tomada de decisão.


Quais são os desafios para essa tendência?


Apesar de o Agronegócio e a Agricultura de Precisão combinarem muito bem, esta alternativa tecnológica ainda demanda de muito investimento do empresário, como para comprar bandas de satélite e sua instalação. Tudo isso representa mais custos para o empresário, mas nem todos têm a possibilidade de obter este nível tecnológico.


Já a Agricultura de Decisão é acessível e pode ser utilizada por qualquer nível de negócio. Mesmo sendo dependente de conexão de internet, há empresas que conseguem, por meio de recursos tecnológicos de ponta, atuar de modo offline, enviando dados quando os dispositivos apresentarem contato com a rede ou criando redes de comunicação interna dos aparelhos.


Além disso, muitos gestores ainda não têm informações desta tecnologia no campo. Deixam a operação falha, principalmente no controle de equipamentos e recursos humanos que atuam em campo, não recebendo precisão de dados e ocorre lentidão em recebimento de valores 


Quais são as perspectivas para o futuro?


Ao superar esses desafios, a agricultura de decisão apresenta um imenso potencial que precisa ser aproveitado. A expectativa é que mais produtores do ramo reconheçam a necessidade de melhorar seus resultados e passem a buscar soluções consistentes, ao ver seus concorrentes prosperando com o uso das ferramentas. 


A Internet das Coisas, igualmente, só tende a crescer: o mercado atingirá valor global de 457 bilhões de dólares em 2020, em comparação a 157 bilhões em 2016. Isso indica um crescimento de 190% em 4 anos, a uma taxa anual de 48%.


Com novas possibilidades oferecidas pelo mercado, portanto, é provável que esse conceito esteja cada vez mais presente nas plantações de todo o país.


A agricultura de decisão é uma das tendências para garantir uma gestão otimizada do campo, ela está acessível para qualquer fazenda por meio da Simova, por exemplo, ao contrário das dificuldades de ter uma agricultura de precisão. Para aproveitá-la, é essencial contratar soluções tecnológicas robustas e que, de fato, favoreçam o gerenciamento do negócio.


Para ter acesso a possibilidades inteligentes, entre em contato com a Simova e parta para o caminho rumo ao sucesso!




0 visualização
  • Facebook - Simova
  • LinkedIn - Simova
  • YouTube - Simova

Av São João, 2504, Jardim das Colinas, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, CEP 12242000