• Simova

COMO FAZER A PLANILHA DE CONTROLE DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS?

Atualizado: 26 de Jun de 2019

Empreendimentos que lidam com máquinas têm que se preocupar, além de tudo, com a manutenção. Essa é uma tarefa essencial para questões como produtividade e redução dos custos. E, como é preciso acompanhar o processo de perto, a planilha de controle de manutenção de equipamentos é o elemento ideal.


A ferramenta apresenta um registro completo das etapas e ajuda a gestão a tomar decisões melhores. Assim, o gerenciamento torna-se menos complexo e ganha a centralização de informações.


Quer saber como usar a planilha de controle de manutenção de equipamentos? Então, continue a leitura!


Por que controlar a manutenção é tão importante?


Mais do que comprar as máquinas, é fundamental garantir que elas funcionem da forma correta. O papel da manutenção é, dentre outros, promover a otimização da atuação, o que gera vários benefícios.


Quando tudo acontece de maneira planejada e consistente, a aplicação da versão preventiva evita a corretiva. Como consequência, os custos são muito menores do que os gerados por uma falha.


Além disso, a interrupção catastrófica de um equipamento causa perda de dinheiro porque leva a um tempo de parada. Ela também compromete a produtividade da obra, a eficiência de atuação e, até mesmo, a segurança no trabalho.


A falta de manutenção ainda contribui para a diminuição da qualidade na execução de tarefas. Como há um subaproveitamento dos componentes, o resultado fica aquém do esperado.


Por outro lado, o controle por meio da planilha ajuda a evitar tais situações. Ele garante um acompanhamento completo em relação aos itens que devem ser monitorados e ao momento em que algo tem de acontecer.


Como a planilha de controle de manutenção de equipamentos funciona?


Uma planilha para esse tipo de acompanhamento é baseada no registro de informações pertinentes. Ela traz os dados importantes do item e do processo realizado, servindo, acima de tudo, para planejar as próximas.


Com o documento bem estruturado, a empresa não sofre com o maquinário que vai para a obra sem manutenção devido a um esquecimento, por exemplo.


Essa também é uma forma de controlar a frequência de análise e otimizar os custos dispensados a tal etapa. Ao final, é criada uma “base histórica” sobre cada máquina, o que ajuda na solução de problemas no futuro.


O que deve fazer parte do documento?

Para que ofereça todos os benefícios, a planilha de controle de manutenção de equipamentos deve conter os elementos adequados. Os seguintes itens são indispensáveis:

  1. data;

  2. responsável;

  3. equipamento ou componente avaliado;

  4. horas utilizadas para manutenção;

  5. problema encontrado;

  6. solução apresentada;

  7. data da nova manutenção.

Dependendo das necessidades do empreendimento, outras colunas podem ser incluídas. É fundamental uma atualização frequente, sendo que tudo deve ser preenchido logo após o encerramento do processo. Assim, há garantias quanto à confiabilidade dos dados.


As planilhas podem ser separadas por máquinas, períodos temporais, filiais ou qualquer outra classificação que faça sentido. Conforme os processos ocorrem, maior é o volume de dados e mais fácil é prever a necessidade de atenção ou encontrar a solução para um problema específico.


Com a planilha de controle de manutenção de equipamentos, o negócio tem maior visibilidade sobre o funcionamento dos itens. Por isso, é fundamental planejar e preencher os campos corretamente, de modo a gerar uma boa base de informações.


O uso dessa ferramenta está diretamente ligado à visibilidade e ao controle da etapa, o que é necessário em outros pontos. Interessou-se pelo tema? Então, veja 5 boas práticas para o controle de processos!





#planilha #gestaoequipamentos #gestao #equipamentos #controle

119 visualizações
  • Facebook - Simova
  • LinkedIn - Simova
  • YouTube - Simova

Av São João, 2504, Jardim das Colinas, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, CEP 12242000