• Simova

4 PRINCIPAIS ETAPAS DE UMA OBRA E A IMPORTÂNCIA DE MONITORÁ-LAS

Atualizado: 3 de Jul de 2019

A construção civil exige um gerenciamento adequado das etapas de uma obra. Afinal, é com planejamento e com uma gestão eficiente de cada passo que temos mais visibilidade de todo o processo e subsidiamos as demandas de tomada de decisão.


O acompanhamento das fases da construção é determinante para evitar erros, retrabalhos e desperdícios e isso contribui para reduzir os riscos e os custos da realização, sem comprometer, no entanto, a qualidade da obra.


Contudo, a gestão não pode ficar focada em tarefas menos importantes em detrimento daquelas que são essenciais. Por isso, veja quais são as quatro etapas de uma obra indispensáveis e que exigem monitoramento constante.




1. Projeto arquitetônico


Atingir os resultados esperados e contratados depende (e muito) da elaboração de um eficiente projeto arquitetônico. E como é dele que dependem as demais etapas, é fundamental fazer o seu planejamento e acompanhamento.


Nessa fase, é necessário, por exemplo, realizar um levantamento de quais são as principais demandas e expectativas do produto final, os modos construtivos disponíveis e o resultado final. A partir do projeto, serão obtidas as principais licenças e autorizações para o início da obra. Por tudo isso, é fundamental que ele seja feito corretamente, de modo a evitar excesso de burocracia e entraves que podem levar ao retrabalho.


2. Elaboração orçamentária e de cronograma


Outra etapa de obra que exige muita atenção é a definição de uso racional dos recursos, como tempo e dinheiro. Se o empreendimento não contar com um bom planejamento, ela pode sair dos trilhos e levar a resultados indesejados.


Por isso, o recomendado é acompanhar de perto a destinação do orçamento para cada subetapa da obra. É preciso assegurar que o cronograma e o planejamento financeira compreenda todas as necessidades, considerando todo o ciclo de vida da construção, desde os primeiros passos até a entrega do relatório de encerramento.


Depois de finalizadas, essas duas etapas servirão como mapa diretivo para que a obra seja concluída com sucesso. Portanto, toda atenção é pouca, pois erros nessa fase podem comprometer todas as demais fases, incluindo a construção propriamente dita.


Vale mencionar que ter um sistema que traga informações das equipes externas dará ao gestor amplo controle no processo. Com um sistema de gestão de apontamentos, o gestor terá mais facilidade para controlar o consumo de tempo e dinheiro.


3. Fundação e infraestrutura da obra


Para que a construção seja bem-sucedida, a consolidação da fundação é determinante. É esse elemento que sustentará tudo o que virá a seguir e que, portanto, garantirá a devida segurança e estabilidade do imóvel.


Se os alicerces não forem construídos corretamente, podem surgir a necessidade de refazer etapas, a perda de tempo e até o embargo da hora (dependendo da gravidade da falha). Portanto, é preciso fazer certo logo na primeira vez, pois será muito uma ação muito mais produtiva. E lembre-se: tudo tem que ser bem acompanhado, verificado e registrado.


Nessa fase, também é importante se certificar de que os materiais são os ideais e que o projeto obedece o que está determinando no planejamento. Não há espaço para gambiarras e nem experimentações. Assim, há mais chances de sucesso.


4. Construção e acabamento


Esse é o momento de checar  se o empreendimento está tomando a forma que deveria — tanto para garantir a estabilidade e segurança, quanto para atender ao escopo do projeto.


Finalizada a estrutura, dê atenção à fase de acabamento. As instalações elétricas, o assentamento de revestimentos e a definição dos detalhes são fases que ajudam a atender às expectativas de qualidade acordadas e descritas no escopo. Com a atenção do início ao fim, os resultados serão favorecidos.


Ao acompanhar essas quatro etapas de uma obra, você conseguirá visualizar o que é mais importante em cada estágio, o que trará maior segurança para trabalhadores e futuros moradores ou usuários e também garantirá o atendimento ao projeto e às exigências de qualidade e produtividade.


Outra dica bem importante é investir em tecnologia, como plataformas e sistemas específicos. Há diversos recursos tecnológicos indicados para cada uma das etapas de uma obra, assegurando mais precisão e assertividade às tarefas. Quer mais dicas? Então, veja também como elevar a produtividade na construção civil!



0 visualização
  • Facebook - Simova
  • LinkedIn - Simova
  • YouTube - Simova

Av São João, 2504, Jardim das Colinas, São José dos Campos, São Paulo, Brasil, CEP 12242000